5 Tradições do dia do casamento

5 Tradições do dia do casamento

Confira sete das tradições preferidas que fazem parte do dia do casamento. Desde o lançamento de ramos a caça à liga, os costumes tradicionais do casamento ainda são incrivelmente populares – hoje vamos partilhar alguns dos que vemos na maioria dos casamentos e explicar o que os tornou populares em primeiro lugar! Para começar, aqui estão alguns dos nossos amigos no Brides.com que talvez não tenham ouvido falar antes:

LANÇAMENTO DA CINTA-LIGA

Há duas teorias por trás desta antiga tradição de atirar a cinta. Acreditava-se que ter um pedaço do vestido da noiva trazia boa sorte, levando os convidados do casamento a atacar basicamente a noiva para arrancar um pedaço do seu vestido. SIM e NÃO, MUITO OBRIGADO. Mais tarde, as noivas começaram a usar uma peça de vestuário específica que foi dada como uma peça de sorte: a liga. PHEW! Outra teoria: a família e os amigos tomariam a liga como prova de consumação.

Hoje, remover a liga é basicamente o equivalente masculino de atirar o ramo de flores da noiva. A noiva senta-se numa cadeira para que o seu novo marido lhe retire a liga da perna e atire-a para uma multidão de solteirões. Supostamente, quem tiver a sorte de o apanhar será o próximo a casar.

ALMÓNDEGAS JORDÂNICAS

Na tradição italiana, cinco amêndoas significam cinco desejos para os noivos: saúde, riqueza, felicidade, fertilidade e longevidade. Na tradição do Médio Oriente, estes rebuçados esponjosos são considerados um afrodisíaco. Na tradição grega, estas amêndoas doces são apresentadas em números ímpares e servidas numa bandeja de prata. Os números ímpares são indivisíveis, simbolizando que os recém-casados irão partilhar tudo e permanecer indivisíveis.

Dica: Também de acordo com a tradição grega, se uma mulher solteira põe amêndoas debaixo da almofada, sonhará com o seu futuro marido. A cerimónia de casamento de duas pessoas é considerada uma ocasião de sorte. Quando os noivos dão amêndoas como favores de casamento, é uma forma de partilhar a boa sorte da sua união com os seus convidados.

O PAI QUE LEVA A NOIVA

A origem do costume não é das mais românticas como nos conta constance do Blog constancezahn … data de uma época em que os casamentos eram arranjados e o pai entregava a filha a seu novo “dono”, a noiva foi considerada propriedade do seu pai quando ele a deu ao noivo. Ao longo dos anos, esta tradição tem sido mantida, juntamente com algumas alternativas fantásticas para satisfazer as preferências dos noivos.

Esta é a abordagem tradicional:
A doação da noiva é uma tradição antiquada desde a época em que as mulheres eram propriedade dos seus pais até ao casamento. Posteriormente, tornaram-se propriedade do seu marido. A noiva foi dada em troca de um dote.

E aqui está uma versão mais moderna: caminhar pelo corredor com alguém que se vai casar é uma honra e escolher um amigo, um ente querido ou um membro da família faz sentido. Pedir a um amigo pode aprofundar uma relação e ser extremamente reconfortante como um gesto de amor. Por outro lado, caminhar no corredor é incrivelmente afirmativo.

SAPATO AZUL

Sem dúvida que já ouviu isto antes, mas o que significa? Vamos quebrar isto.
Algo antigo representa continuidade; algo novo significa uma visão positiva do futuro; algo emprestado é um símbolo de felicidade emprestada; e algo azul simboliza fidelidade, pureza e amor.

O BOLO DE CASAMENTO

Há muitos mitos e tradições sobre bolos de casamento, por isso deixem-me partilhar alguns dos meus favoritos. Na Roma antiga, o pão era partido na cabeça da noiva para trazer boa sorte ao casal. Na Inglaterra medieval, os bolos eram empilhados o mais alto possível para os noivos se beijarem. Cortar o bolo é a primeira tarefa que os noivos realizam juntos, mas é preciso conhecer a chave: num casamento, cortar o bolo simboliza tradicionalmente que os convidados podem sair.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo